Publicado em: 17/06/2021 12h36 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Colocação pronominal (I)

LEMBRE-SE:

COLOCAÇÃO PRONOMINAL (I)

Colocação pronominal é a parte da gramática que diz respeito à posição que os pronomes pessoais oblíquos átonos ocupam em relação ao verbo, lembrando que exercem a função de objeto na frase.
Apenas para recordar, são pronomes pessoais oblíquos átonos: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes, assim chamados por serem destituídos de acento tônico.
Neste verbete, vamos ressaltar aqueles casos de colocação pronominal que não são aceitáveis na norma culta. Só para esclarecer, essas regras valem para a língua escrita e para a língua falada, em momentos mais formais.

1) Não se deve começar período com pronome oblíquo átono, como exemplificamos a seguir.

Me diga o que se passa em sua cabeça, não é possível uma reação como essa!”
A considero muito imatura para ocupar essa posição na empresa.”
Lhe deram o recado de que eu não conseguiria chegar na hora marcada?”
Nos chamaram de novo para prestar depoimento!”

Considerando-se estritamente a norma culta, devemos nos expressar desta forma:
“Diga-me o que se passa em sua cabeça, não é possível uma reação como essa!”
“Considero-a muito imatura para ocupar essa posição na empresa.”
“Deram-lhe o recado de que eu não conseguiria chegar na hora marcada?”
“Chamaram-nos de novo para prestar depoimento!”
Em todos esses casos devemos empregar a ênclise, ou seja, colocar o pronome depois do verbo.

2) Não se deve usar ênclise com o futuro do presente, nem com o futuro do pretérito, como vemos nestas frases:
“Farei-lhe uma observação assim que concluirmos o trabalho.”
“Daria-nos um tapa, se pudesse.”
No registro formal, culto, usa-se somente assim:
“Far-lhe-ei uma observação assim que concluirmos o trabalho.”
“Dar-nos-ia um tapa, se pudesse.”
Aqui, temos o emprego da mesóclise, ou seja, do pronome intercalado com o verbo.

Com verbos no futuro, quando no meio do período, depois de vírgula, admite-se o uso da próclise (pronome antes do verbo).
“Ele acabará o trabalho,
 lhe apontará alguns pontos a serem corrigidos e você deverá acatar as sugestões.”
No entanto, a preferência será pela mesóclise, pois se entende que a vírgula impõe uma pausa respiratória e que isso seria indício de começo de novo período.
“Ele acabará o trabalho, apontar-lhe-á alguns pontos a serem corrigidos e você deverá acatar as sugestões.”


3) Não se deve empregar ênclise depois de particípio, como nestes exemplos:
“Tenho acostumado-me a esta cidade, apesar da poluição e de tanta sujeira nas ruas.”
“Esses alunos são muito precipitados, tinham queixado-se dos professores com menos de um mês de aulas!”
Na norma culta, deve-se expressar-se deste modo:
“Tenho me acostumado a esta cidade, apesar da poluição e de tanta sujeira nas ruas.”
“Esses alunos são muito precipitados, tinham se queixado dos professores com menos de um mês de aulas!”

No próximo verbete, veremos mais sobre colocação dos pronomes oblíquos átonos.