Publicado em: 05/11/2020 19h22 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Regência do verbo PROCEDER

 

 

LEMBRE-SE:

 

Regência do verbo PROCEDER

 

Como vimos em publicações anteriores, verbos com diferentes significados, em diferentes contextos, apresentam diferentes regências. É o caso do verbo proceder.

 

1) Com o sentido de “realizar”, “executar”, “dar início”, proceder é um verbo transitivo indireto. Nesse caso, deve vir acompanhado de um objeto indireto introduzido pela preposição a.

 

“Após a escrivã fazer a chamada dos jurados, o juiz presidente procedeu à abertura do Tribunal do Júri.”

 

“O oficial procedeu à leitura do testamento perante o testador e duas testemunhas.”

 

“Assim que ouviu todos os presentes, o delegado concluiu que havia indícios de crime e, por isso, ele procedeu ao inquérito, para esclarecer o que, de fato, aconteceu naquela noite.”

 

Nos dois primeiros exemplos, observe que a preposição a está empregada na contração com o artigo definido a (à), introduzindo, respectivamente, os objetos indiretos “abertura do Tribunal do Júri” e “leitura do testamento”. No terceiro, exemplo, a preposição vem combinada com o artigo definidoo (ao),antecedendo o objeto indireto “inquérito”.

 

É importante ressaltar que, algumas vezes, notamos apenas o emprego do artigo definidointroduzindo o complemento do verboproceder, o que é inadequado. Por ser transitivo indireto, e não transitivo direto,proceder requer um complemento antecedido pela combinação ou contração da preposiçãoa com o artigo definido.

 

2) Proceder também é transitivo indireto na acepção de “originar-se”, “derivar-se”, “descender”. Nesse caso, constrói-se com a preposição de.

 

“Além do português, outras línguas românicas, como o italiano, o espanhol e o francês, procedem do latim.”

 

“Só depois de conhecer a árvore genealógica da família de Iara, ficamos sabendo que os seus bisavós maternos procediam do povo indígena Kaingang.”

 

3) Com o sentido de “instaurar processo”, proceder também é um verbo transitivo indireto, exigindo o emprego da preposição contra.

 

“O Ministro da Educação procedeu contra o servidor daquela universidade pública federal por ilícito praticado no exercício de suas atribuições.”

 

“O funcionário daquela grande empresa procedeu contra o empregador, cobrando verbas rescisórias e indenização por danos morais.”

 

4) Com o sentido de “ter fundamento”, “agir, “comportar-se”, proceder é um verbo intransitivo, não precisa de complemento, pois expressa o sentido completo da ação.

 

“Depois que ela se pronunciou, todos concordaram que seus argumentos procediam.”

 

“Carmencita quase sempre se depara com situações embaraçosas, pois não sabe como proceder diante de autoridades.”

 

5) Com o sentido de “agir”, é possível acrescentar informações ao verbo proceder,com o uso de adjuntos adverbiais – termos acessórios da oração que indicam circunstância. Nesse caso, proceder funciona como um verbo transitivo circunstancial.

 

“Maurício procedeu muito bem, agindo de acordo com as suas convicções.”

 

“Sempre que se sente inseguro, Francisco procede de maneira contraditória.”
Observe que, nos dois exemplos, o verbo proceder é acompanhado dos
adjuntos adverbiais de modo: “muito bem” e “ de maneira contraditória”.

 

Uma última observação:

 

Como procedernunca é verbo transitivo direto, não são corretas construções como estas:

 

“O inquérito foi procedido pelo delegado.”

 

“A leitura do inventário foi procedida pelo escrivão.”

 

Isso porque, em ambos os casos, temos uma construção na voz passiva e  esta somente pode ser elaborada com verbos transitivos diretos.