As atividades presenciais do TRF3 estão sendo retomadas de maneira gradual. Para atendimento, faça agendamento por e-mail

Publicado em: 31/08/2020 19h45 – Atualizado em: 20/10/2020 19h15

“Desnudando Estereótipos”: Ellen Gracie afirma que ambição feminina ainda é malvista e cita metáfora do sapatinho de cristal

31/08/2020

No primeiro dos cinco diálogos “Desnudando Estereótipos”, a ex-Presidente do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie Northfleet abordou, nesta segunda-feira (31/08), estereótipos femininos que dificultam a ascensão da mulher em carreiras como a magistratura e recorreu à metáfora do sapatinho de cristal dos contos de fada para afirmar que as conquistas não decorrem do acaso, mas de esforço, desgaste e trabalho.

“Muitas vezes, as pessoas esperam que tudo se resolva. ‘Eu vou ficar em casa de braços cruzados e alguém vai vir com um sapatinho de cristal e acertar o tamanho do meu sapato.’ Não é assim nem na vida pessoal nem na profissional. Você precisa realmente cumprir todas as etapas de uma liturgia de acesso.”

Até 4 de setembro, a Escola de Magistrados da Justiça Federal da 3.a Região vai realizar outras quatro exposições sobre temas relacionados a gênero e estereótipos. Todas serão realizadas pela plataforma Microsoft Teams e transmitidas no canal da EMAG no YouTube, sempre às 11h e com uma hora de duração.

A intervenção “Mulher Juíza e Estereótipos” abriu a semana, tendo como interlocutores a Diretora da EMAG, Desembargadora Federal no Tribunal Regional Federal da 3.a Região Therezinha Cazerta, e o também Desembargador Federal do TRF3 José Lunardelli.

Primeira mulher a ser nomeada Ministra do Supremo Tribunal Federal e a exercer a presidência do órgão, Ellen Gracie observou que muitas vezes as mulheres destacam-se nas melhores colocações nos concursos públicos de ingresso na magistratura e apontou razões possíveis para a baixa participação feminina nas instâncias intermediárias e superiores.

A jurista considerou que a mulher tem menos prática de competitividade. “A educação das meninas ainda hoje é feita para a não agressão, a não competitividade.” Ela lembrou que a ambição não é uma qualidade bem-vista quando associada ao sexo feminino.

“Aqui entramos nos estereótipos. Se a ambição e o desejo de vencer são positivos nos homens, são vistos de maneira negativa nas mulheres. Tudo isso resulta que a categoria feminina é menos equipada para essa necessária, saudável e honrosa concorrência profissional.”

Ellen Gracie comentou outro obstáculo. “Nós geralmente nos restringimos à vida no tribunal e de volta para casa. A nossa vida social circula em torno da família.” De acordo com ela, atividades tipicamente masculinas como partidas de futebol e cerveja após o expediente resultam em contatos informais que podem ser muito importantes no futuro.

O vídeo da exposição da Ministra aposentada do STF está disponível no canal da EMAG no YouTube.

As inscrições para os próximos eventos podem ser feitas no site da EMAG. Para acompanhar pelo YouTube, basta acessar o respectivo link.

- “Gênero e Grafite”, com a artista plástica e arte-educadora Luciana Godoy Serpa da Fonseca, no dia 1.o;

- “Decisão e gênero sob a ótica da neurociência”, com a neurocientista Camila Campanhã, no dia 2: youtu.be/1sUpyVnguHk

- “Os novos 50 anos – quais são nossas escolhas para viver a maturidade”, com a Juíza Federal Claudia Mantovani Arruga, no dia 3;

- “Mitos e tabus sobre diversidade de gênero”, com a escritora e pesquisadora transfeminista Bruna Benevides, que integra a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra).