Publicado em: 04/09/2020 16h17 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Caro / Barato / Fiado

LEMBRE-SE:

Quando flexionar?

CARO / BARATO / FIADO

Como adjetivos, caro, barato e fiado variam em gênero e número, flexionando de acordo com o substantivo ao qual acrescentam uma qualificação.
“Planos de saúde caros têm ampla cobertura nos hospitais mais prestigiados.”
“Não adianta comprar roupas baratas, pois elas tendem a ficar muito desgastadas rapidamente.”
“Vocês estão perdendo tempo com essa conversa fiada, que não leva a lugar nenhum.”
“Aquele bar tem tido muito prejuízo com o excesso de pedidos fiados.”

Esses mesmos termos podem ser usados como advérbio. Nesse caso, são invariáveis.
“O governo anunciou que na próxima semana a gasolina custará mais caro.”
“Aquelas bolsas custaram barato porque foram compradas na liquidação.”
“Eles não vendem fiado naquela loja, nem adianta insistir.”

Atenção: Quando na frase há um verbo de ligação, como, por exemplo, “ser”, “estar”, “permanecer”, “ficar”, “continuar”, caro, barato e fiado exercem a função de predicativo e, como tal, variam de acordo com o sujeito da frase. Assim:
“A gasolina ficou mais cara esta semana.” (cara é predicativo do sujeito gasolina)
“Com os descontos dados pelo vendedor, aquela gargantilha até que está barata.” (barata é predicativo do sujeito gargantilha)
“Se a venda for fiada, haverá cobrança de juros.” (fiada é predicativo do sujeito venda)

Uma última observação: Não é adequado dizer preço barato ou preço caro. Na verdade, são os produtos, as mercadorias, os serviços que são baratos ou caros. Os preços são elevados, altos, baixos.