As atividades presenciais do TRF3 estão sendo retomadas de maneira gradual. Para atendimento, faça agendamento por e-mail

Publicado em: 29/10/2020 18h02 – Atualizado em: 29/10/2020 18h02

Emprego da expressão EM QUE PESE

LEMBRE-SE:

Emprego da expressão EM QUE PESE

Qual a forma correta: em que pese ou em que pese a?
As duas formas estão corretas. Depende do contexto em que são empregadas.
Quando queremos dar o sentido de “apesar de”, “mesmo que”, “não obstante”, “ainda que”, “independentemente de”, “malgrado”, “embora”, usamos a expressão em que pese, que é variável em número, ou seja, nesse caso o verbo pesar pode ser flexionado ou não,concordando com o sujeito posposto. Assim:

Em que pese todo o apoio da família, Dante não conseguiu ser bem-sucedido na carreira escolhida.”
(sujeito posposto: “todo o apoio da família”)

“Sofia está irredutível, em que pesem os conselhos dos amigos.”
(sujeito posposto: “os conselhos dos amigos”)

Ao se usar em que pese, deve-se ter em mente que o sujeito sempre será nome de coisa, ou seja, um substantivo comum. Nos casos acima, temos, na primeira frase, “o apoio da família” como sujeito de pese. Na segunda frase, o sujeito de pesem é “os conselhos dos amigos”.
A expressão em que pese a, escrita com a preposição a, é uma locução prepositiva concessiva invariável. Portanto, o verbo pesar deve ficar sempre no singular. Usada para se referir a pessoas, indica que algo é custoso, desagrada, causa pesar, dor, incômodo a alguém.
Na locução em que pese a, o verbo pesar tem como sujeito a própria oração, a qual pode ser subentendida como “isto” ou expressão semelhante.
Em que pese ao médico intensivista trabalhar de madrugada, este é um ofício da profissão que abraçou.”
(“trabalhar de madrugada” é a oração sujeito do verbo “pese”)
Em que pese à professora ser confrontada por alunos indisciplinados, é preciso estabelecer limites.”
(“ser confrontada por alunos indisciplinados” é a oração sujeito do verbo “pese”)
Em que pese aos condôminos arcar com os altos custos, será necessário para a conservação do edifício.”
(“arcar com os altos custos” é a oração sujeito do verbo “pese”)
Em que pese às atletas estender o tempo normal de treino, será possível ter um excelente desempenho.” (“estender o tempo normal de treino” é a oração sujeito do verbo “pese”)
Note que, em todos os exemplos acima, a oração sujeito pode ser subentendida como “isto”.

Observe também que, nesse tipo de construção, a preposição a, que acompanha o verbo pesar, pode se juntar aos artigos definidos o, a, os, as. Isso é o que vemos nestes casos: em que pese ao médico (ao= combinação da preposição a com o artigo definido masculino singular o); em que pese à professora (à = contração da preposição a com o artigo definido feminino singular a, formando-sea crase); em que pese aos condôminos (aos= combinação da preposição a com o artigo definido masculino plural o); e, finalmente, em que pese às atletas (às = contração da preposição a com o artigo definido feminino plural as, dando origem à crase).