Publicado em: 17/07/2020 17h22 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Hora - ora

LEMBRE-SE:

Quando grafar

HORA  /  ORA

Deve-se grafar “hora” quando se tratar do substantivo referente à 24.a fração do dia, unidade de medida de tempo equivalente a 60 minutos.

“Aquele trem não é tão regular como os outros, que passam de hora em hora.”

“Ao contrário do que muitos pensam, os trabalhadores americanos não ganham muito por hora de trabalho.”

“Hora” também é empregado com o significado de “momento, ocasião”, “horário”, “momento em que habitualmente realizamos determinada atividade”, “momento preciso”, “momento oportuno”, “momento relevante”, “momento fugaz”, “momento previamente agendado”. Assim:

“Está na hora de mudar de estratégia.” (hora = momento, ocasião)

“A que horas se iniciará o espetáculo?” (horas = horário)

“É sempre assim. Na hora do jantar a família se reúne à mesa.” (hora =
momento habitual do jantar)

“Na hora em que tomou consciência da gravidade da sua ação, recuou. (hora = momento preciso)

“Ansiosa, Olívia aguarda a hora de esclarecer o mal-entendido. (hora = momento oportuno)

“Lucas tem muito talento. Certamente, sua hora vai chegar.” (hora = momento
relevante
)

“Todas as suas economias esvaíram-se em horas.” (horas= momento fugaz)

“Pela segunda vez Luísa marcou hora no cardiologista e teve de cancelar.”
(hora = momento previamente agendado)

A palavra “ora”, por sua vez, pode ser empregada como advérbio de tempo, conjunção coordenativa alternativa, interjeição e forma verbal.

1)     Como advérbio de tempo

“Os dados a que ora temos acesso são suficientes para oferecer denúncia contra aquelas autoridades.” (ora = agora, neste momento)

Por ora, é tudo o que podemos dizer sobre o inquérito, pois o juiz decretou sigilo.” (por ora = neste momento)

2)      Como conjunção coordenativa alternativa

“Não entendo você. Ora diz que vai partir, ora que decidiu ficar.”

“A imagem estava oscilante: ora bem nítida, ora desfocada.”

      A respeito da expressão “ora¼, ora”, observe que não se deve usar um ”e”
      intermediário:
      
Ora bem nítida, ora desfocada (e não: “Ora bem nítida e ora desfocada.”

3)     Como interjeição

Ora, não seja intolerante! Ao menos, ouça o que os outros têm a dizer.”

Ora, não seja tão mimado!”

Nesses dois exemplos, “ora” é uma interjeição que expressa impaciência.

4)     Como forma verbal

Flexão do verbo “orar” = rezar, suplicar; falar em público.

“Diante das circunstâncias, não nos restou outra alternativa senão orar.

(orar = rezar)

“O bom palestrante, ao orar, imediatamente atrai a atenção de todos.”
(orar = falar em público)

 Atenção: Homônima à forma verbal “ora”, temos “hora” (flexão do verbo “horar” = “ficar à toa”, “deixar o tempo fluir sem nada fazer”). São palavras homônimas homófonas, ou seja, possuem identidade fonética, apresentam diferença na escrita e significados diferentes.