Publicado em: 09/04/2021 17h12 – Atualizado em: 09/04/2021 17h42

Prosódia e silabada: definições e exemplos

LEMBRE-SE:

Prosódia e silabada: definição e exemplos

A parte da fonética que trata do correto conhecimento da sílaba predominante, ou seja, da exata acentuação tônica das palavras é a chamadaprosódia. Quando se comete um erro de pronúncia, deslocando o acento tônico de uma sílaba para outra, ocorre umasilabada. Assim, pronuncia-se uma palavra oxítona como se fosse paroxítona (como, por exemplo, cateter, em vez da forma cateter); uma paroxítona como se fosse proparoxítona (rubrica, em vez da forma correta rubrica), etc.

O problema acontece, principalmente, quando o vocábulo não tem acento. Nesse caso, podemos nos confundir. Quando a palavra é acentuada, é difícil cometer um erro de prosódia, pois podemos facilmente identificar qual é a sílaba tônica, ou seja, a sílaba pronunciada com mais força. Assim, dificilmente erramos a pronúncia de palavras como estas:

Lâmpada –palavraproparoxítona, sabemos que a tônica é a antepenúltima sílaba.

Redio – palavra paroxítona, com a tônica na penúltima sílaba.

Ca – palavra oxítona, a última sílaba é a mais forte.

Contudo, existem palavras que são menos frequentes em nosso cotidiano, ou que mais ouvimos do que lemos. Nesses casos, nem sempre paramos para pensar na sua grafia e na sua tônica.

Um bom exemplo é a palavra recorde. Trata-se de uma paroxítona, ou seja, a penúltimasílaba é a mais forte: cor. Assim, deve-se pronunciar recorde, e não recorde. A pronúncia proparoxítona, recorde, remete à origem inglesa da palavra.

Como essa palavra, há inúmeras outras que talvez sejam pronunciadas de modo não referendado pelos dicionários, nos quais se pode verificar a ortografia do vocábulo e conferir se ele leva acento ou qual é a sílaba mais forte.

Para evitar as silabadas, apresentamos a seguir algumas palavras que podem gerar confusão quanto ao posicionamento da sílaba tônica.

São oxítonas, ou seja, com a tônica na última sílaba:

condor(e não côndor) - mister - nobel- ruim- sutil-ureter

São paroxítonas, cuja tônica é a penúltima sílaba:

algaravia (= linguagem confusa) - avaro - barbaria (= crueldade) - caracteres -
ciclope (termo da mitologia e da zoologia)
- edito (= lei, decreto) - filatropo -fluido - fortuito - gratuito - ibero -juniores -misantropo - necropsia - policromo - pudico

São proparoxítonas, cuja tônica é a antepenúltima sílaba:

alone (termo da astronomia e da zoologia)  - atema -édito (ordem judicial) -ínterim (e não interim) -ítalo - molito (pedra de grandes dimensões)

Nesse caso, como todas as proparoxítonas são acentuadas, basta observar a acentuação para não ter dúvida quanto à pronúncia da sílaba mais forte.

Por fim, vale lembrar que alguns vocábulos admitem dupla prosódia, ou seja, duas formas de acentuação tônica. Apresentam dupla pronúncia e grafia, mantendo o mesmo significado. Alguns exemplos:

acróbata (proparoxítona - sílaba tônica = cró)/acrobata (paroxítona - sílaba tônica = ba) - apata/alopata - boêmia/boemia -hieglifo/hieroglifo - holia/homilia - nefebata/nefelibata (= que vive nas nuvens,muito distraído)  -vedo (bolo vedo é um tipo de pão)/levedo (de cerveja)-Oceania (paroxítona, mais utilizada no português do Brasil)/Oceânia (proparoxítona, mais utilizada no português de Portugal)- protil (plural: projéteis/projetil (plural: projetis)-réptil (plural: répteis)/reptil(plural: reptis) - reseda/rese (termo da botânica) -ror/soror-rox/xerox-zangão (plural: zangãos e zangões)/zângão (plural: zângãos)