Publicado em: 14/08/2020 13h11 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Tampouco - Tão pouco

 

LEMBRE-SE:

Quando usar

TAMPOUCO / TÃO POUCO

 

“Tampouco” é um advérbio empregado para reforçar uma negação expressa anteriormente. Tem sentido equivalente a “também não”, “nem”, “muito menos”. Veja estes exemplos:

“O magistrado afirmou que não pode, neste momento, revelar nada sobre o réu, tampouco emitir qualquer opinião sobre o crime que lhe é atribuído.”

“Muitos pais não gostam de educar seus filhos de maneira rígida, tampouco cobrá-los excessivamente. Na verdade, querem ser amigos dos filhos.”

“Cabisbaixo diante de tantas acusações, não se defendeu, tampouco contra-argumentou.”

Só para recordar, advérbio é aquela palavra que modifica um verbo, um adjetivo ou outro advérbio. Nos três exemplos acima, o advérbio “tampouco” modifica os verbos “emitir”, “cobrá-los” e “contra-argumentou”.

IMPORTANTE: Há quem utilize a expressão “nem tampouco”, o que deve ser evitado por se tratar de palavras sinônimas. Portanto, usá-las numa mesma expressão é redundância, é um vício de linguagem conhecido como pleonasmo vicioso.

“Tão pouco”, escrito em duas palavras, significa “muito pouco”, “pouquíssimo”, dá ideia de “algo insuficiente”, “reduzido”.

“Faz tão pouco que nos vimos e já sinto saudade.” (Aqui “pouco” modifica o verbo “faz”.)

“Apesar de ter estudado tão pouco, fez uma prova brilhante.” (Aqui “pouco” modifica a forma verbal “ter estudado”.)

Nos dois exemplos acima, “pouco” permanece invariável, porque exerce a função de advérbio.

Como pronome indefinido com função adjetiva, “pouco” acompanha o substantivo e concorda com ele em gênero e número.

“Ninguém acreditou que Marcelo tenha escrito aquele longo artigo em tão pouco tempo.” (Aqui “pouco” qualifica, adjetiva, “tempo.)

“Foi tão pouca a adesão ao novo plano da Previdência que as seguradoras decidiram rever as condições contratuais para torná-lo mais atraente.” (Aqui “pouca” qualifica, adjetiva, “adesão”.)

“A realidade do capitalismo pós-moderno é esta: tão poucos bilionários em meio a centenas de milhões que não têm o que comer.” (Aqui “poucos” qualifica, adjetiva, “bilionários”.)

“Tinha tão poucas razões para ficar, mas não teve coragem de ir embora.” (Aqui “poucas” qualifica, adjetiva, “razões”.)