Publicado em: 17/02/2021 15h13 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Tratar-se de

LEMBRE-SE:

Quando usar

TRATAR-SE DE

Com o sentido de “estar em causa”, “ter por objeto” e “versar sobre”, o verbo tratar deve ser conjugado na 3.apessoa do singular, acompanhado do índice de indeterminaçãodo sujeito(se). É isso o que se observa nestes exemplos:
“Por se tratarde novas variantes da Covid-19, toda a comunidade científica está revendo a eficácia de tratamentos e de vacinas.”
“No encontro das lideranças sindicais, tratou-sede temas sempre muito delicados, como aumento salarial em tempos de crise e assédio moral e sexual no ambiente de trabalho.”

“Ainda se se tratasse de roupas de um estilista renomado, mas são meros andrajos! Pode se desfazer de tudo!”

 

Como se pode verificar nas frases acima, o verbo tratar é sempre conjugado no singular, pois, como já vimos anteriormente, se é índice de indeterminação do sujeito. Ou seja, nas frases em que se usa tratar-se, o sujeito é indeterminado. Por essa mesma razão, não são corretas frases como estas:
“Está registrado nos autos que a testemunha afirmou que a trata-se de pessoa idônea, trabalhadora e mãe de família.”

“Todos supunham que Abelardo tratava-se de um sujeito decente, sem evidência de atos que o desabonassem. Foi um espanto geral quando ele foi parar nas páginas policiais.”

Em ambos os casos, vemos que existe um sujeito determinado nas frases sublinhadas (“ré” e “Abelardo”). Ora, se o sujeito é determinado, não se pode usar tratar-se, uma vez que esse verbo, em seu emprego pronominal, refere-se a um sujeito indeterminado. Assim, devemos alterar as duas frases deste modo:

“Está registrado nos autos que a testemunha afirmou que a é pessoa idônea, trabalhadora e mãe de família.”

“Todos supunham que Abelardo era um sujeito decente, sem evidência de atos que o desabonassem. Foi um espanto geral quando ele foi parar nas páginas policiais.”