TRF3SPMSJEF

Acessibilidade

alto contraste
Transparência e Prestação de contas
Intranet - Acesso Restrito
Menu
InternetEscola de Magistrados#EMAGConectaConexãoEMAG - Língua PortuguesaMelhor escrita / Mais bem escrita

Melhor escrita / Mais bem escrita

LEMBRE-SE:

Devo dizer

                              MAIS BEM ESCRITA?  ou  MELHOR ESCRITA?

Antes de particípios com função adjetiva, deve-se usar a expressão adverbial “mais bem”.

“Esta versão do texto me parece mais bem escrita do que a anterior.” (e não: “melhor escrita”)

Nesse caso, “escrita”, particípio do verbo “escrever”, assume o valor de um adjetivo. A expressão adverbial “mais bem” acrescenta um sentido a “escrita”.

“O atleta mais bem classificado ganhará um automóvel.” (e não: “melhor classificado")

Novamente, temos um adjetivo, “classificado”, qualificado pela expressão adverbial “mais bem”. 

“Melhor” é o comparativo de superioridade do advérbio “bem” e é empregado para qualificar um verbo. É também o comparativo de superioridade do adjetivo “bom” e, nesse caso, é usado para modificar um substantivo.

“Carla se expressa melhor quando escreve do que quando fala.”

Neste exemplo, o advérbio “melhor”, comparativo de superioridade de “bem”, qualifica o verbo “se expressa”.

“Gustavo tem um desempenho melhor quando é desafiado.”

Aqui, “melhor”, comparativo de superioridade de “bom”, é um adjetivo que modifica o substantivo “desempenho”.

Essas regras também são válidas para o emprego de “mais mal” e “pior” (comparativo de superioridade do adjetivo “mau”).

“A redação de Antônio foi a mais mal elaborada da prova.” (e não: “pior elaborada”)

Nesse caso, “elaborada”, particípio do verbo “elaborar”, assume o valor de um adjetivo.Nesse contexto, “mais mal” é uma expressão adverbial que modifica o adjetivo.

“O pior cego é aquele que não quer ver.”

Neste exemplo, o adjetivo “pior” atribui uma qualificação, uma característica ao substantivo “cego”.

Publicado em 09/06/2020 às 18h01 e atualizado em 16/02/2022 às 16h25