TRF3SPMSJEF

Acessibilidade

alto contraste
Transparência e Prestação de contas
Intranet - Acesso Restrito
Menu
InternetEscola de Magistrados#EMAGConectaConexãoEMAG - Língua PortuguesaO mais possível

O mais possível

LEMBRE-SE:

Devo ou não flexionar?

O MAIS POSSÍVEL

Sempre que a expressão superlativa se iniciar com o, é obrigatório o uso de possível no singular. Assim, o mais possível, o quanto possível e o menos possível ficam invariáveis, pois atuam como locuções adverbiais e, como sabemos, advérbio é uma classe de palavras que resta invariável.  

É sempre bom lembrar que advérbio é a classe de palavras que modifica um verbo, um adjetivo ou outro advérbio. <s> </s>

“Apesar da intensa rivalidade, as relações entre aqueles dois candidatos ao governo têm sido cordiais e respeitosas o mais possível.” (¼ têm sido o mais possível cordiais e respeitosas.)

Neste exemplo, repare que o mais possível modifica o sentido de “têm sido”, que é uma locução verbal. Logo, o mais possível exerce função adverbial.

“Os alunos devem ficar o menos afastados possível uns dos outros, pois não há espaço suficiente para todos na sala.”

No exemplo acima, o menos possível qualifica o adjetivo “afastados”. Novamente, vemos a expressão aplicada com função adverbial, daí ser invariável.

“Os prazos processuais devem ser prorrogados o quanto possível, já que não existe um entendimento pacificado sobre aquela matéria.”

Aqui, a expressão o quanto possível também exerce função adverbial. Por isso, permanece invariável.

Vejamos a famosa frase do filósofo alemão Gottfried Wilhelm Leibniz:

“Tudo vai pelo melhor no melhor dos mundos possível.”

Se alterarmos a ordem dos termos, veremos com maior clareza que se deve empregar possível no singular:

“Tudo vai pelo melhor possível no melhor dos mundos.”

Quando o artigo inicial da expressão está no plural, possível também é flexionado.

“Como eles se empenharam muito nos estudos, obtiveram as melhores notas possíveis.”

“Todos ficaram surpresos, pois aquele procurador emitiu pareceres os menos esperados possíveis.”

Logo, conclui-se que se deve ficar atento ao artigo definido colocado antes de possível, pois é ele que define se essa palavra deve ser flexionada ou não.

Publicado em 01/10/2020 às 17h37 e atualizado em 16/02/2022 às 16h25