Publicado em: 09/06/2020 18h02 – Atualizado em: 23/08/2021 14h27

Covid-19

MASCULINO OU FEMININO?

                                                                 COVID-19

Muitos empregam o masculino por entenderem “covid-19” como o nome do vírus.

“Covid” é a sigla em inglês de Corona Virus Disease ─ “doença de coronavírus”, causada pelo novo agente coronavírus SARS-CoV-2, que se originou na cidade de Wuhan, província de Hubei, na China, e se espalhou pelo mundo.

Desde o início de fevereiro de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a chamar oficialmente a doença de “covid-19”. O número é uma alusão ao ano de 2019, quando, no fim do mês de dezembro, foram divulgados os primeiros casos pelo governo chinês.

A princípio, a grafia de “Covid” obedeceu à regra das siglas: “Com mais de três letras e pronunciáveis, as siglas devem ser grafadas com inicial maiúscula e o restante em minúsculo”. A partir do momento em que a sigla passou a dar nome à doença, “covid-19” tornou-se um substantivo comum grafado com letras minúsculas, como tantas outras doenças.

Palavra feminina, “covid-19” deve ser antecedida do artigo definido feminino “A”. É assim que se verifica em sites de instituições de referência, como o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz, como vemos nestas frases:

“Os sintomas da covid-19 podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa.” (Frase retirada do site do Ministério da Saúde)

“Somos um ator importante na cooperação global em saúde, inclusive em questões relacionadas à covid-19.” (Frase retirada do portal da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz)